Cuidados que devem ser tomados na compra do imóvel usado

Cuidados que devem ser tomados na compra do imóvel usado

Antes de comprar um imóvel usado, o comprador deve avaliar alguns critérios como:

- Localização;
- Possibilidade de valorização do mercado;
- Documentação;
- Possíveis obras e gastos extras;
- Entre outros.

Tudo isso deve ser levado em consideração na hora de adquirir um imóvel, sobretudo quando se trata de um usado. A dica dos especialistas é verificar se este imóvel atende ou poderá atender, após sofrer algumas modificações viáveis às necessidades de vida de quem compra.

Além disso, o comprador deve verificar se a documentação do imóvel e dos vendedores está livre e desembaraçada e se as certidões pessoais e do imóvel não contenham apontamentos que ofereçam riscos ao negócio.

Segundo especialistas de imobiliárias da região, o mercado está “vendedor”. Isso significa que há uma demanda de venda desproporcional a de compra. Contudo, eles afirmam que o panorama é normal e saudável para o mercado. E faz com que o cuidado na hora de comprar seja redobrado. Apesar desse cenário, José Fernandes Nunes, diretor-presidente da imobiliária Grupo Imóveis, de Niterói, afirma que nos casos em que a avaliação é feita de forma correta, existe uma liquidez, sobretudo pela facilidade de obtenção de crédito para financiamento imobiliário. Além disso, há registro de recordes surpreendentes no número de contratos fechados, bem como, o aumento na carteira de negócios.

“Constatamos com nossa experiência, que existem três tipos de avaliação: a emocional, a especulativa e a profissional. A modalidade de avaliação feita influenciará diretamente na facilidade ou não de comercialização do imóvel. De certo modo, notamos que o financiamento imobiliário serve como um critério de balizar a relação de compra e venda, haja vista que a Instituição Financeira submete o imóvel a uma avaliação com rigor técnico, alheia à vontade das partes”, explica.

José Fernando, da Grupo Imóveis, ainda lembra da importância de contratar uma imobiliária, a fim de ter um respaldo técnico na orientação profissional, que vai desde a avaliação do imóvel até o acompanhamento do registro no competente cartório do Registro Geral de Imóveis (RGI).

“A imobiliária vai dar ao cliente a tranquilidade de saber que sua negociação está sendo resguardada por uma empresa idônea, que se consolida no mercado não pelas vendas realizadas, mas pela fidelização e satisfação de seus clientes”.

Dicas- Antônio Rocha deixa dicas para quem quer comprar um imóvel usado. “Analisar bem a documentação, e depois pensar na liquidez do imóvel, em caso de uma futura venda, verificando se o mesmo tem o perfil de imóvel que agrada ao mercado. É sempre bom não esquecer do valor do condomínio, se está dentro do que o orçamento comporta, já que passará a ser uma obrigação definitiva”, explica.

Quanto à documentação, existe uma série de documentos que o cartório exige para a escrituração do imóvel, mas o principal é a ônus reais do imóvel. “Com a ônus e as certidões de internet que se tiram na hora (justiça federal, receita federal e TJ), o cliente já pode dar o sinal antes de tirar o restante. Lembrando que é importante conter no sinal uma cláusula de segurança em relação ao sinal dado (devolução) em caso de eventual recusa do cartório em realizar a escritura”, alerta Antônio.

Fonte: Jornal OFluminense

Share Button

Deixe seu Comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>