Lixo reciclável pode gerar lucro para condomínios

ReciclagemAs vantagens ambientais da reciclagem já são amplamente conhecidas. Mas o que muita gente ainda não sabe é que a atividade pode ser também lucrativa, inclusive para condomínios com um grande número de moradores dispostos a separar o lixo a ser reciclado.

Com o aumento do incentivo à sustentabilidade, a quantidade de empresas e cooperativas de reciclagem tem aumentado. E algumas delas costumam comprar de fornecedores o lixo reciclável, desde que já devidamente limpo e separado. É aí que entra o condomínio.

Para entrar no mercado da reciclagem, é preciso que, além de orientar os moradores a separarem o lixo de forma adequada, o condomínio também deve manter um espaço de uso comum para armazenar o material, visto que é preciso acumular uma quantidade razoável para que as empresas e cooperativas se disponham a ir buscar o material.

Para fazer a coleta seletiva basta separar papel, plástico, metal e vidro em containers coloridos para cada material que deverá estar limpo de qualquer resíduo e sem rótulos. O material plástico, como as garrafas PET separadas por cor, verde, branca e azul, proporcionam maior lucratividade. Recipientes de produtos de limpeza, entre outros plásticos maleáveis também. Sacos e sacolas dão bom lucro, exceto o plástico de auto-impacto, ou seja, aquele que quebra, como por exemplo, acrílicos, eletrodomésticos, televisão, geladeira, entre outros.

Papéis brancos como livros e cadernos sem capas; papéis mistos, entre eles revistas, jornais, catálogos e panfletos; papelão (embalagens de pizzas, caixas de sapatos, etc) também são recicláveis. Os metais são as latas de alumínio e aço, leite em pó, azeite, dentre outras. Latas de óleo de cozinha são compradas pelas empresas de reciclagem.

Depois de tudo organizado, basta entrar em contato com empresas e cooperativas de reciclagem para agendar as datas de retirada do material.

Share Button