Niterói tem Golden Boys, Guinga e Parafernalha

O grupo Golden Boys traz a Niterói as melhores lembranças da Jovem Guarda. A trupe Parafernalha leva para o palco todo o humor e irreverência que a consagrou no YouTube. O talento de Guinga e Lula Galvão promete MPB de muita qualidade. No teatro, Miá Mello e Fábio Porchat continuam a temporada de “Meu passado me condena”. Aproveite a semana cultural de Niterói. E divirta-se!

MÚSICA

GoldenBoysGolden Boys
Com os irmãos Ronaldo, Renato e Mário Correa, o show é uma viagem no tempo, através das canções eternizadas pelo grupo vocal, de1958 até hoje, passando pelos sucessos da Jovem Guarda e dos Festivais da Música Brasileira.
– Quarta-feira, 21 de junho
– 16h
– Teatro da UFF (Rua Miguel de Frias, 9 – Icaraí)
– R$ 50

Sarau no Solar
O grupo Consoantes e o coral Altovoz, ambos formados por alunos da Unirio se apresentam, mesclando repertório popular e erudito.
– Domingo, 18 de junho
– 17h
– Solar do Jambeiro (Rua Presidente Domiciano, 195 – Ingá)
– Entrada franca

GuingaGuinga e Lula Galvão convidam Mônica Salmasso
A 8ª edição do Ciclo Violonístico de Niterói homenageia o compositor e instrumentista Guinga. Ao todo, serão quatro dias de apresentações.
– Quinta-feira, 22 de junho
– 20h
– Teatro Municipal de Niterói (Rua XV de Novembro, 35 – Centro)
– R$ 50

TEATRO

ParafernalhaParafernalha – Viralizou
A trupe de comédia traz para Niterói seu primeiro espetáculo teatral. Desmistificando os bastidores da criação do canal no YouTube, a peça narra de forma bem humorada a história de um grupo de amigos que decide fazer um vídeo para viralizar nas redes sociais.
– Sábado e domingo, 17 e 18 de junho
– 19h
– Teatro Popular Oscar Niemeyer (Rua Jornalista Rogério Coelho Neto, s/n – Centro)
– R$ 35

Captura de Tela 2017-06-09 às 01.19.13Meu passado me condena
Os atores Miá Mello e Fábio Porchat interpretam um casal que se conhece na fila do banheiro de uma festa e, um mês depois, se casa. O fato de não saberem nada sobre o passado um do outro começa a interferir na lua de mel. Será que o amor sobrevive a essa noite?
– De sexta a domingo, até 9 de julho
– 20h (sex. e sab) e 19h (dom)
– Teatro Abel (Rua Mário Alves, 2 – Icaraí)
– R$ 100

Hominus Brasilis
Quatro atores sobem em uma plataforma de 2m2 para contar a história da humanidade de maneira irreverente e criativa, utilizando somente o corpo e sonoplastia vocal.
– De sexta a domingo, até 25 de junho
– 20h
– Teatro da UFF (Rua Miguel de Frias, 9 – Icaraí)
– R$ 40

EXPOSIÇÕES

 

MAC Vazio
Aproveitando o período entre a desmontagem e a montagem das mostras, o Museu de Arte Contemporânea expõe sua própria arquitetura interna aos visitantes.
– De sexta a domingo, até 18 de junho
– Das 10h às 18h
– Museu de Arte Contemporânea – MAC (Mirante da Boa Viagem, s/n – Boa Viagem)
– Entrada franca

Mundos Paralelos
A obra do artista Marcelo Caldas é composta por uma grande escultura suspensa do chão, cerca de 20 cm de altura, e, tanto a obra, quanto seu contexto, irão transformar-se ao longo da exposição.
– De 25 de maio a 2 de julho
– Jardim da Reitoria da UFF (Rua Miguel de Frias, 9 – Icaraí)
– Entrada franca

Visita histórica
Passeio guiado pelo Solar do Jambeiro, percorrendo o complexo do casarão do século 19, referência em azulejaria colonial portuguesa no Brasil. Grupos institucionais devem agendar visita através de adm.solardojambeiro@gmail.
– De terça a domingo
– Das 10h às 18h
– Solar do Jambeiro (Rua Presidente Domiciano, 195 – Ingá)
– Entrada franca

SaoJorge2Na companhia de Jorge
A mostra, com 80 obras e quatro instalações traz as diversas faces de São Jorge, com a curadoria dos próprios colecionadores, e sob o olhar de diversos artistas populares nacionais, como Nicola, Welington Ferreiro e Mestre Dezinho, revelando a relação do Santo guerreiro com o universo popular e religioso brasileiro.
– Abertura: quarta-feira, 26 de abril, às 19h
– De terça a domingo, até 27 de agosto
– Das 10h às 18h
– Museu Janete Costa de Arte Popular (Rua Presidente Domiciano, 178-182 – Boa Viagem)
– Entrada Franca

INFANTIL

Captura de Tela 2017-06-08 às 22.45.02Um conto de fado padrinho
Musical baseado no livro “O conto do fado”, de Danielle Fritzen, valorizando a cultura nacional e a diversidade. Contada e cantada por uma trupe de oito amigos que circula pelas regiões do país, a peça traz a inusitada trajetória de um Fado Padrinho, primo da Fada Madrinha, que vem ao Brasil escolher uma Princesa Brasileira.
– Sábado e domingo, até 25 de junho
– 16h
– Teatro da UFF (Rua Miguel de Frias, 9 – Icaraí)
– R$ 40

Share Button